"Rubiales nos ningunea": clubes de futsal ameaçam desistir porque não há protocolos



“A situação é triste”, “é complexa”, de “incerteza total”. Estas são algumas das sensações obtidas ao sondar o mundo do futsal. A raiva dos clubes vem de longe, mas nestes meses de pandemia as diferenças aumentaram.

Soma-se às dúvidas quanto à segurança sanitária nas eliminatórias a total falta de comunicação com a maioria dos clubes. O calendário está aprovado e a temporada terá início em 5 de setembro. No entanto, as equipas denunciam que, além de se organizar sem eles, é inviável começar nessa data.

A razão é que a RFEF ainda não enviou nenhum tipo de protocolo aos clubes. E é por isso que o corpo liderado por Rubiales proibiu qualquer tipo de amigáveis para esta pré-temporada. Como o EL ESPAÑOL pôde confirmar, desde a Comissão Nacional de Futsal, e especificamente através de Paco Sedano, as propostas amigáveis ​​foram rejeitadas "até que se estabeleça um protocolo".
Da Federação é convocado para "os próximos dias", mas os clubes foram obrigados a suspender os jogos que já haviam planeado. A menos de um mês do início da temporada do campeonato, pelo menos de acordo com o calendário federativo, não podem disputar partidas de preparação.

A Federação não permite que sejam contestados porque não há protocolo sanitário para Covid-19. Um protocolo que devem elaborar e que deve ter a aprovação do CSD, do qual não têm resposta às reuniões solicitadas. Situação que tem um perplexo no futsal da elite nacional espanhol e que torna o início de temporada bastante difícil.
De momento, os primeiros pontos positivos já ocorreram na competição e os erros cometidos há semanas não parecem ter sido resolvidos. E, conforme publicou o EL ESPAÑOL, as críticas foram censuradas para evitar qualquer rebuliço público.

Ameaça de paralisação
Os clubes não descartam nenhuma situação. O EL ESPAÑOL confirmou que foram colocadas em discussão uma possível desistência do concurso. Alguns qualificam isso como uma "paralisação do empregador", "greve" ou vêem diretamente como "propostas sérias de retirada da competição".

“Não sei o que temos que fazer, estamos desesperados”, explicam a este médium. Alguns não falam com a Federação desde o playoff de Málaga. E com essa falta de comunicação, é quase impossível construir uma paz no futsal.

"Isso não vai acabar aqui. Consideramos muitas coisas porque há uma queixa importante", dizem eles. "Não vamos mais tolerar", eles explodem contra o tratamento da RFEF liderada por Luis Rubiales. O que é confirmado é que "o passo drástico de parar a liga saiu em qualquer conversa" e que nenhum cenário está descartado.

Os clubes, em geral, sentem que voltaram no tempo, notavelmente. Chegam a falar de "60 anos" ou de uma categoria "amadora" em que têm que continuar a pagar os salários dos jogadores. “O futsal tornou-se um problema para a Federação”, enfatizam.
E que o único interesse no futsal é financeiro. Eles não têm um protocolo, dizem eles, mas solicitaram todos os dados financeiros e lidaram com questões como direitos audiovisuais. Tudo isso sem nenhum indício de acordo entre as partes ou qualquer intenção de entendimento da RFEF.

"Surpreende-me que digam que é unânime quando disse ao governo territorial que não concordo", disse Luis Palencia a esse jornal em relação à votação do calendário.

Sem informações de protocolo
Os protocolos não chegam aos clubes. No entanto, como EL ESPAÑOL soube, foi transferido para os jogadores. Uma notícia surpreendente entre os dirigentes porque o sindicato dos jogadores de futsal tem mais informações do que eles. Alguns capitães foram transferidos por tratar-se de um rascunho do protocolo, mas é irritante que os modelos tenham mais informações do que as suas.

Vídeos
Edu Sousa venceu o prémio de Melhor Guarda-redes da Liga Nacional de Futsal
Live | Gazprom-Yugra - Partido Comunista
Joaçaba é campeão da Recopa SC Krona
Resumo da Final entre o Movistar Inter e o Valdepeñas
Dividir Para Evoluir | Irene Samper, AD Alcorcon e Seleção Espanhola
#FicaEmCasaComFutsal - Jorge Braz - 01/05/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Marcos Antunes - 30/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Carlos M Silva - 29/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Jorge Silvério - 28/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - João Nuno Ribeiro - 27/04/2020
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade