"No futsal, tem de fazer tudo rápido e na hora certa. Tem de atacar e defender em cada ação", diz Ricardinho ao Le Parisien



O português, 6 vezes eleito o melhor jogador do mundo, estreou-se no Campeonato Francês de Futsal com a sua nova equipa, o Accs Asnières-Villeneuve. Ao Le Parisien conta sobre as suas primeiras impressões, as suas ambições e a amizade com um certo Neymar.

O Accs Asnières-Villeneuve deu um grande golpe nesta temporada ao garantir a contratação para as próximas três temporadas do internacional português Ricardo Filipe da Silva Braga. Mais conhecido como Ricardinho, o ala de 35 anos - também conhecido como O Magico - foi eleito o melhor jogador do mundo seis vezes desde 2010.

Estrela também nas redes sociais com mais de um milhão de seguidores no Instagram, o extremo português recebe, segundo a informação do portal francês, um vencimento mensal de cerca de 20.000 euros. Sorridente e afável, o poliglota (4 línguas) Ricardinho falou-nos na linguagem de Shakespeare sobre as suas ambições mas também sobre a sua amizade com Neymar.

Porquê o Accs?
RICARDINHO. Tive muitas ofertas em Espanha e Portugal. Além disso, a minha família é portuguesa, por isso era fácil escolher Portugal. Mas eu tinha conhecido Sami (Nota do editor: Sellami, o presidente) há 3 anos atrás. A corrente passou entre nós. Ele contou sobre o projeto, mas era muito cedo para mim. Na época, estava a jogar a final da Champions League e o Accs ainda não era D1. Ele voltou para me ver ano passado e aceitei esse momento porque é um bom momento. Eu amo Paris ! Eu sinto-me ótimo aqui. É um grande desafio para mim. Quero ajudar este clube a crescer e chegar ao topo.

Quais são as suas ligações com o Neymar, estrela do PSG?
Eu conheci o Neymar por meio de um amigo pela primeira vez em Madrid, durante uma sessão para um dos seus patrocinadores. Ele disse que me conhecia, que me achava um jogador incrível e que ele mesmo havia começado no futsal. Então vimo-nos num torneio de ténis e nos demo-nos bem. Trocamos nossos números. Quando vim para o Accs, enviei-lhe uma mensagem e ele deu os parabéns. Comunicamos de vez em quando, mas não quero perturbá-lo abusando de mensagens todos os dias. Espero que ele venha ver uma partida, mas não é fácil com segurança. De minha parte, quero vê-lo num dos seus treinos e que ele me convide para uma das suas partidas. Tenho outros amigos no futebol como Sergio Ramos (defesa do Real Madrid) e Mourinho (treinador do Tottenham).

É uma pena não ter entrado no futebol?
Não, estou muito feliz no futsal. Vou te contar uma anedota. Comecei com futebol. Quando tinha 12 anos fiz a prova do FC Porto. Depois de 2 semanas de treino, o treinador disse-me "tens muitas qualidades mas não podes ficar porque és muito novo para jogar futebol". Então mudei de desporto. Joguei futsal, um desporto do qual nunca tinha ouvido falar e adorei! Cerca de dez anos depois, tornei-me o melhor jogador do Mundo, já venci a Champions League e voltei a ver este treinador por acaso. Fui até ele dizendo: Obrigado! Talvez eu não tivesse sido o melhor jogador do mundo e vencido a Champions League se continuasse no futebol. (sorriso)
É um orgulho ser o número um no futsal! Quando comecei a praticar este desporto, nunca imaginei ganhar 6 títulos para o melhor jogador do mundo. Ainda existem cerca de 10 milhões de praticantes no planeta. Eu não procuro luz, sou uma pessoa natural que gosta de ficar quieta depois dos jogos. Mas, é uma responsabilidade ser o número um. Devo ser um exemplo para os jovens.

Muitos jogadores de futebol começaram no futsal como Ronaldinho, Ben Yedder… É uma vantagem melhorar a técnica?
Claro ! No futsal, tem de fazer tudo rápido e na hora certa. Tem de atacar e defender em cada ação, é um pouco como o Ajax Amsterdam e FC Barcelona. Tem de jogar em espaços pequenos e nunca há nenhum tempo de inatividade, então é formativo para o resto. O mais importante é adquirir os fundamentos quando se é jovem. Futebol e futsal são complementares.

A Accs corre o risco de vencer os jogos do campeonato com muita facilidade ... Não é preocupante?
As pessoas ainda acham que é fácil. É como no PSG. Todos dizem que são os melhores, mas às vezes perdem. Esta semana, a seleção francesa venceu um particular 10-1 contra a Moldávia e dois dias depois perdeu por 3-2. Como isso é possível ? É simplesmente um desporto. Os contadores são redefinidos para 0 em cada jogo. Ok, nós temos uma grande equipa, mas temos que mostrar isso todos os dias tanto nos treinos quanto nas partidas.

A equipa pode vencer a Champions League?
Vai ser muito difícil esta temporada. Temos que adquirir automatismos com 6 novos jogadores e um novo treinador. Leva tempo. Mas temos uma equipa muito boa que inclui internacionais franceses, brasileiros, portugueses, espanhóis e marroquinos. O Access parece um pouco com o PSG! Além disso, este ano o formato mudou com jogos a eliminar e depois a final 8 como foi para os jogadores de futebol em Lisboa em agosto passado. O projeto não tem apenas um ano, mas somos ambiciosos. Podemos criar uma surpresa.

 (Photo by Anthony Dibon/Icon Sport)/Icon Sport  

Vídeos
Os Melhores golos da Jornada 12
Reportagem de Joel Silva (Caxinas) para o Canal 11
Os melhores golos da Jornada 11 da Liga Placard
Reportagem Sic | "Fora de Jogo"
Antevisão do Sporting - Benfica em Futsal, por Nuno Dias e Joel Rocha, no canal 11 da FPF | VÍDEO
Jogador português de dardos José de Sousa conquista Grand Slam 202 | VÍDEO
Os melhores golos da Jornada 9 da Liga Placard Futsal
Diálogo hilariante entre o jornalista da Liga Amadora TV e Cardinal, jogador de futsal do Boavista B.
Os melhores golos da Jornada 8
Os melhores golos da Jornada 7 da Liga Placard
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade