Inês Fernandes: “Hungria é fisicamente impressionante”




Internacional portuguesa garante total respeito pelo adversário de Portugal nas meias-finais do Euro-2022.

A Seleção Nacional A Feminina de Futsal realizou esta quarta-feira, no Pavilhão Municipal Carlos Resende, em Vila Nova de Gaia, o quinto treino da última semana de preparação para o Europeu-2022, que vai decorrer em Gondomar entre os dias 1 e 3 de julho.

O Selecionador Nacional Luís Conceição voltou a poder contar com todo o grupo de trabalho na sessão de trabalho vespertina.

Antes do início dos trabalhos, Inês Fernandes falou aos jornalistas que acompanham os trabalhos da Equipa das Quinas e destacou a serenidade que reina no grupo de trabalho nacional: “Está tudo tranquilo. Muitas de nós estão habituadas a jogos decisivos e estamos, isso sim, ansiosas no bom sentido da palavra para entrar em campo e pôr em prática o que temos vindo a treinar”, referiu, salientando que o trabalho conjunto não é de hoje: “O grupo também já se conhece há alguns anos. É muito fácil integrar as jogadoras mais jovens porque já as conhecemos dos clubes e o ambiente é sempre saudável. Agora é apurar alguns pormenores do que temos vindo a trabalhar ao longo deste ano. Já temos mais de 40 treinos esta época, ou seja, já há rotinas entre nós, já há uma identidade coletiva e agora é apurar tudo para estarmos em forma na sexta-feira.”

A internacional portuguesa não esconde a ambição de Portugal para este importante torneio: “Quando chegamos a uma final four, todas as equipas são candidatas. Se são estas as equipas que aqui estão, alguma coisa de bem fizeram para cá chegar e têm aspirações. Só faltam dois jogos para agarrar um título, por isso a confiança das equipas é máxima. É óbvio que nos assumimos como candidatos por causa da nossa qualidade e do que temos vindo a demonstrar, mas sem nunca subestimar quem está do outro lado e quer tanto ganhar como nós. Temos é de querer ganhar ainda mais do que elas e esse será também o desafio.”

Inês Fernandes falou ainda do adversário desta sexta-feira: "É uma equipa fisicamente bastante impressionante, tem um modelo de jogo simples em 3x1, mas com muita verticalidade. São jogadoras que vão usar muito a parte física e isso faz parte. Nós vamos tentar contrariar isso com bola, tentando ditar os ritmos do jogo. É uma equipa que tem certamente tudo preparado para fazer a melhor competição possível.”

A finalizar, a fixo deixou um apelo aos adeptos: “Gosto sempre de ter o pavilhão cheio, mesmo que seja contra nós. O futsal é um espetáculo, mas só é um espetáculo de topo se tiver a sua quota parte na bancada. Claro que jogar em Portugal é melhor para nós, sabemos que os portugueses gostam muito de futsal e queremos que apareçam em massa. Serão aquela força-extra quando estivermos já cansadas mental ou fisicamente. Se ouvirmos alguém a puxar por nós ficamos com uma motivação ainda maior para dar aquele bocadinho a mais do que acharíamos possível. Espero que venham, que adiram, que cantem, que gritem, que torçam por nós. Que vibrem como nós estaremos a vibrar em campo porque vai ser um espetáculo muito bom.”

Esta quinta-feira, o programa da Equipa das Quinas inclui o treino oficial, pelas 19h00 (15 minutos abertos aos OCS), no Pavilhão Multiusos de Gondomar, e também a conferência de imprensa de antevisão das meias-finais, que será realizada em conjunto com a Hungria, pelas 20h00.

Recorde-se que Portugal faz a sua estreia no Europeu esta sexta-feira, pelas 21h30, diante da Hungria, no Pavilhão Multiusos de Gondomar.

Foto:FPF

Vídeos
Ricardinho em entrevista ao Goucha, na TVI
Pato: "Fizemos coisas boas, importantes, mas ainda temos de melhorar"
Nuno Dias: "Está tudo ainda muito precoce"
Jesus Velasco: "A diferença esteve na definição"
Os melhores golos da Jornada 21 da Liga Placard
À lei da bomba (e de Guitta)
Jorge Braz: "Um jogo onde desde o início demonstrámos uma ambição gigantesca para vencer"
Jorge Braz quer Portugal focado em si mesmo frente à Tailândia
Ricardinho: "Os favoritos são sempre os mesmos. Vamos tentar intrometer-nos nesse lote"
Jorge Braz "É muito difícil e vai ser cada vez mais mas gostamos de coisas difíceis e é para a final que apontamos"
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade